Pesquisar e

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Sodoma e Gomorra existiram? Como uma cidade pegaria fogo?

Sodom & Gomorrah by American Surrealist Artist Howard David Johnson ~ Old Testament art


"Sodoma e Gomorra estão possivelmente localizados sob ou adjacentes às águas rasas ao sul de Al-Lisān, uma antiga península na parte central do Mar Morto em Israel, que agora separa completamente as bacias do norte e do sul do mar. 
Eles provavelmente foram devastados cerca de 1900 AC por um terremoto na área do Mar Morto do Sistema de Rift do Leste Africano , uma extensa fenda geológica que se estende para o sul do vale do rio Jordão em Israel até o sistema do rio Zambeze no leste da África .
 A evidência arqueológica indica que a área já foi fértil, na Idade do Bronze Médio  (c.2000-1500 AC ), com água fresca que flui no Mar Morto em quantidades suficientes para sustentar a agricultura. Por causa da terra fértil, Ló selecionou a área das cidades do Vale dos Siddim (o Mar Salgado ou Mar Morto) para pastorear seus rebanhos. 
Quando a destruição catastrófica ocorreu, o petróleo e os gases existentes na área provavelmente contribuíram para a imagem de "enxofre e fogo" que acompanhou a revolta geológica que destruiu as cidades. Har Sedom (Árabe: Jabal Usdum), ouMount Sodom , no extremo sudoeste do mar, reflete o nome de Sodom. O local industrial atual de Sedom , Israel, na costa do Mar Morto, está localizado perto do site presumido de Sodoma e Gomorra.   Encyclopædia Britannica

1-Sodoma, Gomorra e as cidades circunvizinhas estavam próximas ao mar morto (Salgado)
Gn 14:2  fizeram guerra contra Bera, rei de Sodoma, contra Birsa, rei de Gomorra, contra Sinabe, rei de Admá, contra Semeber, rei de Zeboim, e contra o rei de Bela (esta é Zoar).
3  Todos estes se ajuntaram no vale de Sidim (que é o mar Salgado).


2- Este local era cheio de derivados do petróleo:
Gn 14:10  Ora, o vale de Sidim estava cheio de poços de betume; os reis de Sodoma e de Gomorra fugiram; alguns caíram neles, e os restantes fugiram para um monte.

Gênesis 19:24  Então, fez o SENHOR chover enxofre e fogo, da parte do SENHOR, sobre Sodoma e Gomorra.
Dt 29:23  e toda a sua terra abrasada com enxofre e sal, de sorte que não será semeada, e nada produzirá, nem crescerá nela erva alguma, assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra, de Admá e de Zeboim, que o SENHOR destruiu na sua ira e no seu furor,
Gênesis 19:26  E a mulher de Ló olhou para trás e converteu-se numa estátua de sal.

A menção da destruição de Sodoma e Gomorra por tantos autores bíblicos para diferentes audiências testifica do reconhecimento universal do evento no antigo Oriente Próximo (veja Dt 29.23; 32.32; Is1.9,10; 3-9; 13.19; Jr 23.14; 49.18; 50.40; Lm 4.6; Ez 16.46-49; 53-56; Am 4.11; Sf 2.9; Mt 10.15; 11.23-24; Lc 10.12; 17.29; 2 Pe 2.6; Jd 7; Ap 11.8). Além disso, antigos historiadores não bíblicos também escreveram sobre Sodoma e Gomorra de uma maneira realista.4 Alguns até afirmaram que evidências de sua destruição podiam ser vistas em seus dias (veja especialmente Filo, De Abrahamo l40f).5 Arqueologia Bíblica.Rio de janeiro: CPAD, 2017  p. 100


O geólogo Frederick Clapp, que pesquisou a extremidade rasa ao sul do mar Morto (conhecido com Ghor) na década de 1920 e meados da década de 1930, observou seus abundantes depósitos de asfalto, petróleo e gás natural.13 Isso nos lembra da declaração de Gênesis 14.10 de que o vale de Sidim estava cheio de poços de betume (piche). Além disso, existem formações incomuns de sal e cheiro de enxofre, que também nos lembra das referências em Gênesis 19.24-26 sobre um “pilar de sal” e enxofre.
Clapp arrazoou que se estes materiais combustíveis tivessem sido expulsos da terra por pressão subterrânea causada por um terremoto (terremotos são comuns nestas áreas), eles podiam ter sido acesos pela luminosidade ou algum outro meio enquanto eram lançados da terra. Isso concorda com a descrição bíblica do desastre enquanto “fogo e enxofre... caíam do céu” com fumaça subindo “como a fumaça de uma fornalha” (Gn 19.24,28). Arqueologia Bíblica.Rio de janeiro: CPAD, 2017 p. 105
4. Flávio Josefo, historiador do século I, escreveu extensivamente sobre Sodoma e Gomorra (Antigüidades Judaicas 1.170-206), como o fez Filon (Somn. 2.192; Abr. 221, 228; Congr. 92; 109). A literatura judaica extrabíblica também contém referências freqüentes a cidades, como os Rolos do Mar Morto (IQapGen 21.5ss; 21.23—22.25), 3 Macabeus 2.5; Sabedoria de Siraquel6.7;Ab. 6.13; Apocalipse de Esdras2A9', 7.12; TLevi\4.6; T. Naph, 3.4; 4.1; T. Ash. 7.1; T. Benj. 9.1; Targum Pseudo-Jhonatas de Gênesis 18.20,21; TB Sanh. 109a,b).
5. Vide também as referências geográficas: Estrabo, Geografia 16.2.44; Onomástico de Eusébio 42.1-5; Josefo, Antigüidades Judaicas 1.174; 4.85; 9.7; Diódoro, História Bíblica 19.98; Tácito, História5.7', Plínio fflV5.71ss.
Arqueologia Bíblica.Rio de janeiro: CPAD, 2017 p.


Perto de Moasada devem ser vistos rochas acidentadas, com as marcas de fogo; fissuras em muitos lugares; um solo com cinzas; piche caindo em gotas das rochas; rios fervendo e emitindo um odor fétido a uma grande distância; habitações em todas as direções derrubadas. Por isso, estamos inclinados a acreditar na tradição comum dos nativos, que treze cidades já existiram ali, cuja capital era Sodoma, mas que um circuito de cerca de 60 estádios à sua volta escapou sem prejuízo; tremores por terremotos, no entanto, erupções de chamas e fontes termais, contendo asfalto [betume] e enxofre, fizeram com que o lago fosse desvidado, e as rochas se incendiassem; Algumas das cidades foram engolidas, outras foram abandonadas por esses habitantes, que conseguiram fugir. Strabão. Geografic book XVI 2.44 
http://www.perseus.tufts.edu/hopper/text?doc=Perseus%3Atext%3A1999.01.0239%3Abook%3D16


98 º Demetrius recebeu reféns e os presentes que tinham sido acordados e partiram da rocha. Depois de marchar por trezentos mil estádios, 84 ele acampados perto do Mar Morto, 85 cuja natureza não deve ser ultrapassada sem observação.Encontra-se ao meio da satraia de Idumaea, estendendo-se em cerca de quinhentas estâncias e com uma largura de cerca de sessenta. 86 Sua água é muito amarga e extremamente  P101 odor ruim, de modo que não pode suportar peixes nem nenhuma das outras criaturas geralmente encontradas na água. Embora os grandes rios cujas águas são de uma doçura excepcional fluam para ele, prevalece sobre eles por causa de sua falta; e, a partir de seu centro, envia uma massa de asfalto sólido, às vezes mais de três plethra na área, às vezes um pouco menos do que um plethrum. 87 Quando isso acontece, os bárbaros que vivem habitualmente chamam a maior massa de um touro e o menor é um bezerro. Quando o asfalto está flutuando no mar, a superfície parece ser a quem vê-lo à distância como uma ilha. Parece que a ejeção do asfalto é indicada com vinte dias de antecedência, 88 por cada lado do mar por uma distância de muitas estrias, o odor do asfalto se espalha com uma exalação ruidosa, e toda a prata, ouro e bronze em A região perde suas cores adequadas.Estes, no entanto, são restaurados assim que todo o asfalto foi ejetadomas a região vizinha é muito tórrida e cheira mal, o que torna os habitantes doentios em corpo e de curta duração. Diodoro XIX 98
 http://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Diodorus_Siculus/19E*.html#98

O último é um lago de grande tamanho: é como o mar, mas a água tem um sabor nauseoso e seu odor ofensivo é prejudicial para aqueles que vivem perto dele. Suas águas não são movidas pelo vento, nem peixes nem aves aquáticas podem viver lá. Suas ondas sem vida suportam tudo o que é lançado sobre eles como em uma superfície sólida; Todos os nadadores, habilidosos ou não, são estimulados por eles. Em uma certa estação do ano, o mar lança betume e a experiência ensinou os nativos a colecionar isso, como ensina  P187 todas as artes. O betume é, por natureza, um fluido escuro que coagula quando esparcido com vinagre e nada na superfície.  Tácito.História.V.6
 1  Não muito longe deste lago é uma planície que, de acordo com o relatório, foi uma vez fértil e o local das grandes cidades, mas que depois foi devastado pelo raioe diz-se que ainda existem vestígios deste desastre, e que o solo parece queimado e perdeu sua fertilidade. Na verdade, todas as plantas lá, sejam selvagens ou cultivadas, tornam-se pretas, tornam-se estéreis e parecem murchar em poeira, seja em folhas ou em flor, ou depois de terem atingido a forma madura habitual. Agora, por minha parte, embora eu deveria conceder que cidades famosas foram destruídas pelo fogo do céu, ainda penso que são as exalações do lago que contaminam o solo e envenenam a atmosfera sobre este distrito e que é por isso que as culturas e frutas ficam decadentes, já que tanto o solo quanto o clima são prejudiciais. Tácito.História.V.7
http://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Tacitus/Histories/5A*.html
 25. Gênesis 14. O império da Ásia achava-se então nas mãos dos assírios, e o país de Sodoma estava tão populoso e tão rico que era governado por cinco reis de nome Bera, Birsa, Sinabe, Semeber e Bela. Os assírios atacaram-nos com grande e poderoso exército, que dividiram em quatro corpos, comandados por quatro chefes. Tendo obtido a vitória depois de sangrento combate, obrigaram os reis de Sodoma a pagar tributo. Estes lhes estiveram sujeitos durante doze anos. No décimo terceiro ano, revoltaram-se. Os assírios, para se vingar, voltaram segunda vez, sob o comando de Marfede, de Arioque, de Codologomo e de Tidal, devastaram toda a Síria, subjugaram os descendentes dos gigantes e entraram nas terras de Sodoma, onde acamparam no vale que tinha o nome de Poços de Betume, por causa dos poços de betume natural que ali existiam, mas que depois da destruição de Sodoma foi mudado num lago que se chama Asfaltite, porque o betume dele sai continuamente aos borbotões. Travou-se grande combate, que foi muito renhido: vários de Sodoma foram mortos e muitos foram feitos prisioneiros, dentre os quais estava Ló, que viera prestar auxílio. Josefo, Antigüidades JudaicasLivro 1. Cap. 9. Rio de Janeiro. CPAD,2004.

340. As terras de Sodoma, vizinhas deste lago e que outrora eram abundantes não somente em toda espécie de frutos, mas também muito célebres por suas riquezas e pela beleza de suas cidades, agora só conservam a imagem espantosa daquele incêndio que a detestável impiedade de seus habitantes atraiu sobre ela, quando Deus, para castigar seus crimes, lançou do céu seus raios vingadores, que a reduziram a cinzas. Ali vemos ainda alguns restantes das cinco cidades   abomináveis e suas cinzas malditas produzem frutos que parecem bons para se comer, mas apenas nós os apanhamos, reduzem-se logo a pó. Assim, não é somente pela fé que nos persuadimos desse horrível acontecimento; mas pode-se ainda constatá-lo com os próprios olhosJosefo, Antigüidades Judaicas livro 4 cap. 27. Rio de Janeiro CPAD,2004.
Conclusões

  •  A região do ponto de vista natural era um local com abundante sal, enxofre, gaz inflamável, e derivados de petróleo. 
  • A Bíblia atribui a Deus a destruição da cidade, contudo ele pode ter utilizado de elementos relativos ao local, enxofre, betume, sal e associação com terremotos ou ainda ter agido independente disso. 
  • Quanto a mulher de Ló ter se convertido em uma estátua de sal isso não necessariamente deve ter acontecido imediatamente. Mas após sua morte poderia ter precipitado sal sobre o seu corpo, pilares de sal são comuns naquela região.



sábado, 10 de fevereiro de 2018

A cultura judaico-cristã é o berço do patriarcado?


IDEOLOGIA DE GENERO- resposta ao video 2 da Prof. Jimena Furlani
O vídeo afirma que a cultura judaico cristã é o berço do patriarcado:
"A descrição da sociedade hebraica antiga pode ser considerada o berço do patriarcado. e agente ainda pode encontrar vestígios dela nas sociedades atuais" 5'13-19  
"O patriarcado presente na sociedade contemporanea é, portanto, um legado de 5000 mil anos da cultura hebraica, que irá construir a  ideologia judaico-cristã que influenciará fortemente a organização  social, política e jurídica mesmo daquele estado ou nação  que pretendeu ou pretende ser laicos"5'27 -5'40
https://www.youtube.com/watch?v=DiwYDVBhQU4

A mulher valia a metade do homem?
Apesar de não estar relatado no vídeo acima, muitas pessoas afirmam que segundo a bíblia o homem valia o dobro da mulher, com base em Lv 27.
 Veja a resposta no Apêndice.



https://www.youtube.com/watch?v=DiwYDVBhQU4

Observe as afirmações do vídeo (escrita em PRETO) e uma resposta apólogética em seguida:

1-Pastores nômades 
Resposta:
1-Os judeus só foram nômades por um pequeno espaço de tempo.

A história dos judeus começa com um homem que morava na mesopotâmia e que vai peregrinar com sua família na palestina ou Canaã, somente nessa época eram nômades. Após isso num total de 75 pessoas  vivem cerca de 400 anos no Egito, onde não mais viviam como nômades. Se tornam escravos e depois saem do Egito em cerca de 1447 a.C.  https://averacidadedafecrista.blogspot.com.br/2015/02/o-farao-do-exodo-e-data-do-exodo.htm

Conquistaram a terra prometida  após esta data e estabeleceram-se nas cidades cananéias, tendo residência fixa 

Dt 6:10  Havendo-te, pois, o SENHOR, teu Deus, introduzido na terra que, sob juramento, prometeu a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó, te daria, grandes e boas cidades, que tu não edificaste;
11  e casas cheias de tudo o que é bom, casas que não encheste; e poços abertos, que não abriste; vinhais e olivais, que não plantaste; e, quando comeres e te fartares,

2- Na época de Cristo a profissão de pastor era ainda importante, mas não eram nômades
"Muito antes de se estabelecerem como fazendeiros, o povo escolhido vagava de lugar em lugar, vivendo em tendas e levando seus animis de um pasto para outro. Esta continuava sendo uma profissão importante nos idas de Cristo...Os pastores não eram olhados com grande confiança; havendo até mesmo um ditado popular que incluía o seu mister entre as profissões que o judeu não deveria ensinar a seu filho. Mas por outro lado, eram muito os que louvavam a excelência do pastor... (A vida diária nos tempos de Jesus. São Paulo: Vida Nova, 3ª edição, 2008,p.262-263)

3- A maioria da população era era composta de lavradores ou pescadores
"A maior parte dos contemporâneos  judeus de Cristo deve ter ganho o seu sustento como lavradores ou pescadores, mas existe o que pode ser chamada de classe trabalhadora" (A vida diária nos tempos de Jesus. São Paulo: Vida Nova, 3ª edição, 2008,p. 273)

4- Havia inúmeras profissões em Israel 
"Havia então artífices em Israel e a bíblia menciona 25 ofícios diferentes..." (A vida diária nos tempos de Jesus. São Paulo: Vida Nova, 3ª edição, 2008,p. 274)
Podemos alistar pelo menos as seguintes profissões: sapateiros, tendeiros, oleiros, ourives,cortadores de pedras (pedreiros), carpinteiro (marceneiro, construtor de casas), ferreiro, carregador de água, barbeiro, cabeleireiros,tecelões, padeiros, açougueiros, lavandeiros (tintureiro), salgadores, tecelão, alfaiate, curtidor, especialista em couro, cardador, moleiro, cobradores de impostos, mercadores, farmacêuticos, médicos, etc. 



2- Pastores polígamos
Resposta:
  • A monogamia sempre foi a regra prescrita aos judeus, apesar da ordem de não ter várias esposas alguns homens de posse como reis desobedeciam abertamente ao mandamento, a exemplo de Davi e seu filho Salomão 
Deuteronômio 17:17  Tampouco para si multiplicará mulheres, para que o seu coração se não desvie; nem multiplicará muito para si prata ou ouro.
  • Os indivíduos polígamos são a excessão e não a regra.
  • "De forma resumida, a monogamia é ensinada na Bíblia:
    1) Através de um precedente, uma vez que Deus deu ao primeiro homem apenas uma mulher;

    2) Por proporção, tendo em vista que o número de pessoas do sexo masculino e feminino que Deus traz ao mundo é aproximadamente igual;

    3) Por preceito, já que tanto o Antigo como o Novo Testamento ordenam a monogamia;

    4) Por punição, uma vez que Deus puniu aqueles que violaram o seu padrão (1 Rs 11.2);

    5) Por tipo [prefiguração], tendo em vista que o matrimônio tipifica Cristo e a sua noiva, a Igreja (Ef 5.31,32)."
    (Resposta as seitas. Norman Geisler,CPAD p. 85)
      
  • A primeira menção de poligamia se relaciona a um homem violento e ímpio
Gn 4:19  Lameque tomou para si duas esposas: o nome de uma era Ada, a outra se chamava Zilá.
20  Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado.
21  O nome de seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta.22  Zilá, por sua vez, deu à luz a Tubalcaim, artífice de todo instrumento cortante, de bronze e de ferro; a irmã de Tubalcaim foi Naamá.23  E disse Lameque às suas esposas: Ada e Zilá, ouvi-me; vós, mulheres de Lameque, escutai o que passo a dizer-vos:Matei um homem porque ele me feriu; e um rapaz porque me pisou


  •  a lei de Moisés PROIBIU a poligamia por causa do desajuste conjugal Lv 18:18

    • "A lei em Levítico 18.18 tem a seguinte proibição: “E não tomarás uma mulher com sua irmã, para afligi-la, descobrindo a sua nudez com ela na sua vida”. (ARC) Essa não é uma lei contra o incesto (como vv. 6-17), como é comumente interpretada, mas sim uma proibição da bigamia...“Irmã” aqui não precisa ser entendido como uma irmã real, mas irmã no sentido de concidadã, uma mulher que pertence à mesma comunidade (Ver Tosato, 199-214). Sabe-se que há muito menos passagens nas quais 'ãhôt significa “concidadã” do que passagens nas quais 'ãh significa “concidadão”, mas esse sentido pode ser encontrado em Números 25.18, em que Cozbi é identificada como irmã dos midianitas, ou seja, parente.

      A mesma nuance para irmã pode estar presente no lamento sobre Jeoaquim, “Ai, meu irmão! Ou: Ai, minha irmã!” (Jr 22.18).
      NT Paulo, em 1 Coríntios 9.5, fez a seguinte pergunta retórica: “Não temos nós o direito de levar uma esposa cristã junto conosco como fazem os demais apóstolos...?” A expressão traduzida como “esposa cristã” pela NIV é de fato “mulher irmã” (ARA), ou “irmã como esposa” (adelphên gunaika). A tradução da NIV “esposa cristã”, na qual se lê adelphê, irmã, como “cristã” justifica-se ao considerar o uso paulino de adelphê em ICo 7.15; Rm 16.1; Fm 2." Dicionario Internacional de Teologia e Exegese do AT, p.343-344
        Lv 18;18  E não tomarás com tua mulher outra 0269, de sorte que lhe seja rival, descobrindo a sua nudez com ela durante sua vida. ARA
        18  E não tomarás uma mulher com sua irmã 0269, para afligi-la, descobrindo a sua nudez com ela na sua vida  
        Como visto acima há duas formas de traduzir o verso acima e as duas estão embasadas nos Lexicos:

         0269 twxa ‘achowth f irregular de 0251; DITAT-62c; n f 
         1) irmã 1a) irmã (mesmos pais)1b) meia-irmã (mesmo pai)1c) parente1c1) (metáf.) referindo-se ao relacionamento de Israel e Judá1d) amada1d1) noiva
        1e) (fig.) referindo-se a uma ligação íntima
        1f) outra
         (Lexico de Strong)
    Para uma abordagem exaustiva sobre o tema acesse:
     https://averacidadedafecrista.blogspot.com.br/2016/09/poligamia-uma-pratica-que-conduz-ao-caos.html



    3- A mulher era considerada inferior ao homem
    Resposta:

    1-A bíblia nunca considerou a mulher inferior.

    Tanto o homem quanto a mulher, juntos são a imagem de Deus.
    Gn 1:27  Criou Deus, pois, o homem [ser humano] à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem [macho] e mulher[fêmea] os criou.


    2- O fato da mulher ser criada após o homem se sentir sem companheira, e esta ser dita por vezes como auxiliadora mostra a incompletude do homem e sua complementaridade com a mulher
    mas a palavra ajuda ou auxiliadora de Gênesis 2:18,20 indica o estado incompleto do homem e talvez sua fraqueza em relação à mulher" Enciclopédia da Bíblia. Cultura Cristã. vol 4. 1ª edição, 2008, p. 396


    Gn18 ¶ Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.
    19  Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles.

    20  Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea
    21 ¶ Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne.
    22  E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe.

    23  E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.


    3-A mulher foi criada do lado (o termo hebraico também significa lado) de Adão dando a idéia de igualdade e companheirismo.

    20  Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea.
    21 ¶ Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne.
    22  E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe.
    23  E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.


    4- Não se observa sujeição da mulher ao homem antes da queda, antes uma influência sobre o homem

    "o ponto do relato de Gênesis é a humanidade, igualdade e unidade essencial da mulher com o homem...O relato da Queda não apenas aponta um papel influente da mulher, mas a palavra ajuda ou auxiliadora de Gênesis 2:18,20 indica o estado incompleto do homem e talvez sua fraqueza em relação à mulher" Enciclopédia da Bíblia. Cultura Cristã. vol 4. 1ª edição, 2008, p. 39

    5-  A subordinação da mulher ao homem e a opressão sobre ela só ocorre após a queda, e isso é tido como uma maldição preditiva:
    "O papel subordinado da mulher parece ser resultado da Queda, mais do que a Criação (cp. 3:16)" Enciclopédia da Bíblia. Cultura Cristã. vol 4. 1ª edição, 2008, p. 396
    Gn 3:15  Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.
    16 ¶ E à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará.
    17 ¶ E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida.
    18  Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo.
    19  No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.

    6- O conceito de mulher virtuosa não é de subserviência ao marido:
    Independencia economica
    Empreendeidorismo
    Fidelidade
    Disposição
    Respeitada pelo marido
    Compaixão
    Sabedoria
    Boa mãe 
    Boa esposa

    Pv 31:10 ¶ Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias.
    11  O coração do seu marido confia nela, e não haverá falta de ganho.
    12  Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida.
    13  Busca lã e linho e de bom grado trabalha com as mãos.
    14  É como o navio mercante: de longe traz o seu pão.
    15  É ainda noite, e já se levanta, e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas.
    16  Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com as rendas do seu trabalho.
    17  Cinge os lombos de força e fortalece os braços.
    18  Ela percebe que o seu ganho é bom; a sua lâmpada não se apaga de noite.
    19  Estende as mãos ao fuso, mãos que pegam na roca.
    20  Abre a mão ao aflito; e ainda a estende ao necessitado.
    21  No tocante à sua casa, não teme a neve, pois todos andam vestidos de lã escarlate.
    22  Faz para si cobertas, veste-se de linho fino e de púrpura.
    23  Seu marido é estimado entre os juízes, quando se assenta com os anciãos da terra.
    24  Ela faz roupas de linho fino, e vende-as, e dá cintas aos mercadores.
    25  A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações.
    26  Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua.
    27  Atende ao bom andamento da sua casa e não come o pão da preguiça.
    28  Levantam-se seus filhos e lhe chamam ditosa; seu marido a louva, dizendo:
    29  Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.
    30  Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada.


    7-Mulheres podiam ocupar posições de liderança na sociedade hebraica:

    Juízes 4:4 ¶ Débora, profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo.
    5  Ela atendia debaixo da palmeira de Débora, entre Ramá e Betel, na região montanhosa de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ela a juízo.
    Mandou ela chamar a Baraque, filho de Abinoão, de Quedes de Naftali, e disse-lhe: Porventura, o SENHOR, Deus de Israel, não deu ordem, dizendo: Vai, e leva gente ao monte Tabor, e toma contigo dez mil homens dos filhos de Naftali e dos filhos de Zebulom?
    7  E farei ir a ti para o ribeiro Quisom a Sísera, comandante do exército de Jabim, com os seus carros e as suas tropas; e o darei nas tuas mãos.
    8  Então, lhe disse Baraque: Se fores comigo, irei; porém, se não fores comigo, não irei.
    9  Ela respondeu: Certamente, irei contigo, porém não será tua a honra da investida que empreendes; pois às mãos de uma mulher o SENHOR entregará a Sísera. E saiu Débora e se foi com Baraque para Quedes.

    8- Podiam ser profetisas:
    2 Rs 22:14  Então, o sacerdote Hilquias, Aicão, Acbor, Safã e Asaías foram ter com a profetisa Hulda, mulher de Salum, o guarda-roupa, filho de Ticva, filho de Harás, e lhe falaram. Ela habitava na cidade baixa de Jerusalém.

    Êxodo 15:20  A profetisa Miriã, irmã de Arão, tomou um tamborim, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamborins e com danças.

    Isaías 8:3  Fui ter com a profetisa; ela concebeu e deu à luz um filho. Então, me disse o SENHOR: Põe-lhe o nome de Rápido-Despojo-Presa-Segura.

    Lucas 2:36  Havia uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser, avançada em dias, que vivera com seu marido sete anos desde que se casara

    "Quando o quadro de mulheres do AT é apresentado em contraste com os vizinhos de Israel, não é difícil repara as vantagens e no avanço da religião hebraica" Enciclopédia da Bíblia. Cultura Cristã. vol 4. 1ª edição, 2008, p.400
    9- O sacerdócio era restrito a homens no AT, ms não no NT, observe

    Ap 1:5  e da parte de Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados,
    6  e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!

    Ap 5:9  e entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação

    10  e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.


    Apocalipse 20:6  Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos.


    10- A mulher também exercia o papel de diaconiza e de missionárias (apóstolas)
    • A carta de Plínio a Trajano datada de 112 d.C prova que havia sim diaconisas
    "Tais coisas convenceram-me da necessidade de saber a verdade torturando duas escravas, conhecidas como diaconisas" (Explorando o mundo do Novo Testamento, p. 94. Ed. Atos)
    •  A Bíblia cita Febe como diaconiza:
    Rm 16:1 Recomendo-vos a nossa irmã  Febe , que está  servindo(DIAKONOS) à igreja  de Cencréia 
    O léxico de STRONG diz: 
    diakonos 
    provavelmente do obsoleto diako (saída breve para fazer ou buscar alguma coisa, cf  1377); 
    1) alguém que executa os pedidos de outro, especialmente de um mestre, servo, atendente, minístro 1a) o servo de um rei 1b) diácono, alguém que, em virtude do ofício designado a ele pela igreja, cuida dos pobres e tem o dever de distribuir o dinheiro coletado para uso deles 1c) garçom, alguém que serve comida e bebida 
    •  A bíblia recomenda a consagração de diaconizas: Apesar do fato dos machistas (influenciados pela cultura secular) dizerem serem as esposas dos obreiros!!!Mas o contexto é claro e NÃO DIZ: "suas mulheres"
    1TM 2: 2  É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
    3  não dado ao vinho, não violento, porém cordato, inimigo de contendas, não avarento;
    4  e que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito
    5  (pois, se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?);
    6  não seja neófito, para não suceder que se ensoberbeça e incorra na condenação do diabo.
    7  Pelo contrário, é necessário que ele tenha bom testemunho dos de fora, a fim de não cair no opróbrio e no laço do diabo.
    8 ¶ Semelhantemente, quanto a diáconos, é necessário que sejam respeitáveis, de uma só palavra, não inclinados a muito vinho, não cobiçosos de sórdida ganância,
    9  conservando o mistério da fé com a consciência limpa.
    10  Também sejam estes primeiramente experimentados; e, se se mostrarem irrepreensíveis, exerçam o diaconato.
    11  Da mesma sorte, quanto a mulheres, é necessário que sejam elas respeitáveis, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo.
    12  O diácono seja marido de uma só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa.
    13  Pois os que desempenharem bem o diaconato alcançam para si mesmos justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus.
    • A bíblia também cita uma provável missionária (apóstola) chamada Júnias que estava entre (fazia parte do colégio de apóstolos [missionarios] )  
         Romanos 16:7  Saudai Andrônico e Júnias, meus parentes e companheiros de prisão, os quais são notáveis entre os apóstolos e estavam em Cristo antes de mim.
                O Lexico de Strong diz
      Iounias:  de origem latina; ; n pr f  Júnia =" jovem
     1) cristã de Roma, mencionada por Paulo como um de seus parentes e companheiros de prisão
           Vale ressaltar que o termo apóstolo não era usado somente para os 12, Matias e Paulo que lançaram os fundamentos da igreja Ef 2:20  "edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular";  , mas também por outros apóstolos como Barnabé e Tiago:
    Gálatas 1:19  e não vi outro dos apóstolos, senão Tiago, o irmão do Senhor.
    Atos 14:4  Mas dividiu-se o povo da cidade: uns eram pelos judeus; outros, pelos apóstolos.Atos 14:14  Porém, ouvindo isto, os apóstolos Barnabé e Paulo, rasgando as suas vestes, saltaram para o meio da multidão, clamando:


    11- As mulheres são também citadas entre as heroínas da fé

    Hb 11:11  Pela fé, também, a própria Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa.
    31  Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias.
    35  Mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos. Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição;


    12- Mulheres são citadas como ativas na obra de Deus 

    Rm 16:1 Recomendo-vos a nossa irmã Febe, que está servindo [diakonos] à igreja de Cencréia,

    2  para que a recebais no Senhor como convém aos santos e a ajudeis em tudo que de vós vier a precisar; porque tem sido protetora de muitos e de mim inclusive.

    3  Saudai Priscila e Áqüila, meus cooperadores em Cristo Jesus,

    4  os quais pela minha vida arriscaram a sua própria cabeça; e isto lhes agradeço, não somente eu, mas também todas as igrejas dos gentios;

    5  saudai igualmente a igreja que se reúne na casa deles. Saudai meu querido Epêneto, primícias da Ásia para Cristo.

    6  Saudai Maria, que muito trabalhou por vós.
    7  Saudai Andrônico e Júnias, meus parentes e companheiros de prisão, os quais são notáveis entre os apóstolos e estavam em Cristo antes de mim.
    8  Saudai Amplíato, meu dileto amigo no Senhor.
    9  Saudai Urbano, que é nosso cooperador em Cristo, e também meu amado Estáquis.
    10  Saudai Apeles, aprovado em Cristo. Saudai os da casa de Aristóbulo.
    11  Saudai meu parente Herodião. Saudai os da casa de Narciso, que estão no Senhor.
    12  Saudai Trifena e Trifosa, as quais trabalhavam no Senhor. Saudai a estimada Pérside, que também muito trabalhou no Senhor.
    13  Saudai Rufo, eleito no Senhor, e igualmente a sua mãe, que também tem sido mãe para mim.
    14  Saudai Asíncrito, Flegonte, Hermes, Pátrobas, Hermas e os irmãos que se reúnem com eles.
    15  Saudai Filólogo, Júlia, Nereu e sua irmã, Olimpas e todos os santos que se reúnem com eles.
    16  Saudai-vos uns aos outros com ósculo santo. Todas as igrejas de Cristo vos saúdam.


    13- Jesus dá honra a sua ressurreição aparecendo primeiro a uma mulher, cuja sociedade não aceitava o testemunho

    Marcos 16:9  Havendo ele ressuscitado de manhã cedo no primeiro dia da semana, apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual expelira sete demônios.
    Será que Jesus escolheu aparecer a uma mulher por acaso?


    14- A mulher e não o homem foi escolhida como analogia entre Deus e seu povo
    Ef 5:24  Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido.
    25  Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,
    26  para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra,
    27  para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito.
    28  Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama.
    29  Porque ninguém jamais odiou a própria carne; antes, a alimenta e dela cuida, como também Cristo o faz com a igreja;
    30  porque somos membros do seu corpo.
    31  Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne.

    32  Grande é este mistério, mas eu me refiro a Cristo e à igreja.

    Será que |Jesus representa um marido machista, preconceituoso, insensível, iracundo, impositor?

    Nada aqui na comparação representa um modelo patriarcal. Mas sim um modelo de casamento onde o homem dá a si mesmo pela mulher!!

    Em outras palavras, apesar de Paulo falar da submissão da mulher neste texto ele contraria e subverte o modelo patriarcal!



    15- O Cristianismo combateu distorções da tradição judaica, contrárias à Bíblia:
    Os judeus da época de Cristo criaram uma cultura de subjugação da mulher, como os outros povos, de modo que não se conversava com uma mulher em público e muito menos a deixava ler ou ensinar os textos bíblicos em público. Confira abaixo:

    Vamos fazer uma comparação entre a cultura da época com  o Cristianismo:


    "As mulheres, os escravos e as crianças não eram convidados a pronunciar as bênçãos na refeições (Berakoth 3:3; 7:2)"
     "No templo de Herodes, as mulheres não podiam ir além do átrio das mulheres"  Nas sinagogas as mulheres começaram a ser segregadas dos homens no séc. III a.C em diante...Qualquer membro varão da sinagoga podia receber um convite do presidente da sinagoga para ler da Lei ou dos Profetas, mas a mulher era obrigada a conservar rigoroso silêncio" ...Desencorajava-se a conversação com mulheres (Erub. 53b; Aboth 1;5; cf. Jo 4:9,27) (Dicionário Internacional de Teologia do N.T p. 1337)
     João 4:27  "Neste ponto, chegaram os seus discípulos e se admiraram de que estivesse falando com uma mulher; todavia, nenhum lhe disse: Que perguntas? Ou: Por que falas com ela?
    "A mulher não lê o trecho da Torá por amor à honra da congregação" (Magillah, 23a [Barzitha] Citado de Jewett, op. cit., 91)
     "Antes fossem as palavras da Torá queimadasdo que entregues a mulheres" (T.J. Sotah 10a, 8;cf TDNT1 781)  
    "Deve-se pronunciar três doxologias todos os dias: Louvado seja Deus que não me criou pagão! Louvado seja Deus que não me criou mulher! Louvado seja Deus que não me criou pessoa iletrada" (Tosefta Ber. 7, 18; cf. T.J. Ber. 13b; cf. op. cit., 92; J. Leipoldt, op. ct., 58) ou Menahoth 43, b citado em (A vida diária nos tempos de Jesus p. 147)* Segundo o rabino contemporâneo Joel H. Kahan 1 , essa bênção se originou do dito helênico popular, citado por Platão e Sócrates, que diz: Há três bênçãos para agradecer o destino: A primeira - que nasci ser humano e não animal; A segunda - que nasci homem e não mulher; A terceira - que nasci grego e não bárbaro.  KAHAN, Joel H., 1999, p. 122.
    (...) Devemos então dizer que todas aquelas pessoas tem suas qualidades próprias, como o poeta (Sófocles, Ájax, vv.405-408) disse das mulheres: ‘O silêncio dá graça as mulheres’, embora isto em nada se aplique ao homem” (Aristóteles, Política, I, 1260 a-b, pp. 32 e 33).
    "é vergonhoso para mulher falar em público"  (Plutarco)
    No Talmud de Babilônia - Tratado "Menachot" 43 B está escrito: O Rabi Meir disse: O homem deve recitar três bênçãos cada dia, e elas são: Que me fizeste (do povo de) Israel; que não me fizeste mulher; que não me fizeste ignorante
    Segundo o rabino contemporâneo Joel H. Kahan 1 , essa bênção se originou do dito helênico popular, citado por Platão e Sócrates, que diz: Há três bênçãos para agradecer o destino: A primeira - que nasci ser humano e não animal; A segunda - que nasci homem e não mulher; A terceira - que nasci grego e não bárbaro.
    Mesmo que a ordem não seja exatamente a mesma - e os gregos agradeciam ao destino e os judeus, a Deus -, a semelhança é flagrante: o agradecimento grego pelo fato de "ser  humano" tem seu paralelo judaico em "não ser ignorante"; "não ser bárbaro" era para os gregos tão importante quanto para os judeus agradecer por ser parte do povo de Israel; e "ser homem e não mulher" era central em ambas as culturas, onde a mulher ocupava um lugar secundário, especialmente na vida pública. Apesar de, na época bíblica, a mulher participar ativamente de todas as manifestações da vida social 2 , política, econômica e religiosa, ela desaparece do cenário público no período talmúdico (século III a século VI da Era Comum).Revista de Estudos da Religião Nº 2 / 2005 / pp. 35-45  http://www.pucsp.br/rever/rv2_2005/p_kochmann.pdf

    15.1 Jesus conversava com mulheres ( era proibido)

    Jo 4:7  Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
    8  Pois seus discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos.
    9  Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os samaritanos)?
    10  Replicou-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
    11  Respondeu-lhe ela: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?
    12  És tu, porventura, maior do que Jacó, o nosso pai, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, e, bem assim, seus filhos, e seu gado?
    13  Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede;
    14  aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna.
    15  Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui buscá-la.
    16  Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e vem cá;
    17  ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido;
    18  porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.
    19  Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que tu és profeta.
    20  Nossos pais adoravam neste monte; vós, entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar.
    21  Disse-lhe Jesus: Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai.
    22  Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
    23  Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.
    24  Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.
    25  Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier, nos anunciará todas as coisas.
    26  Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo.
    27 ¶ Neste ponto, chegaram os seus discípulos e se admiraram de que estivesse falando com uma mulher; todavia, nenhum lhe disse: Que perguntas? Ou: Por que falas com ela?
    28  Quanto à mulher, deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens:
    29  Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura, o Cristo?!

    30  Saíram, pois, da cidade e vieram ter com ele.

    15.2 Jesus permitia que mulheres o tocassem em público (era proibido)

    Lc 7:37  E eis que uma mulher da cidade, pecadora, sabendo que ele estava à mesa na casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com ungüento;
    38  e, estando por detrás, aos seus pés, chorando, regava-os com suas lágrimas e os enxugava com os próprios cabelos; e beijava-lhe os pés e os ungia com o ungüento.
    39  Ao ver isto, o fariseu que o convidara disse consigo mesmo: Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, porque é pecadora.
    40  Dirigiu-se Jesus ao fariseu e lhe disse: Simão, uma coisa tenho a dizer-te. Ele respondeu: Dize-a, Mestre.
    41  Certo credor tinha dois devedores: um lhe devia quinhentos denários, e o outro, cinqüenta.
    42  Não tendo nenhum dos dois com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Qual deles, portanto, o amará mais?
    43  Respondeu-lhe Simão: Suponho que aquele a quem mais perdoou. Replicou-lhe: Julgaste bem.
    44  E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; esta, porém, regou os meus pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos.
    45  Não me deste ósculo; ela, entretanto, desde que entrei não cessa de me beijar os pés.
    46  Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta, com bálsamo, ungiu os meus pés.
    47  Por isso, te digo: perdoados lhe são os seus muitos pecados, porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.
    48  Então, disse à mulher: Perdoados são os teus pecados.

    Jo 12:2  Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; Marta servia, sendo Lázaro um dos que estavam com ele à mesa.
    3  Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo.

    15.3 Jesus tinha seguidoras do sexo feminino ao contrário dos Rabinos judeus
    No judaísmo na epoca de Jesus as mulheres não podiam conversar na sinagoga além de sentarem separadas dos homens, assim também ocorria no templo judaico, onde estavam restritas ao patio das mulheres.
    "Mas Jesus simplesmente ignorou essa atitude geral contrária à mulher e deu início a uma era de total participação feminina. No seu reino as mulheres tem total acesso a Deus. "Manual dos tempos e costumes bíblicos. Belo Horizonte:Betânia, 1991, p. 96
    Lc 8:1 Aconteceu, depois disto, que andava Jesus de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus, e os doze iam com ele,
    2  e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios;

    3  e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Suzana e muitas outras, as quais lhe prestavam assistência com os seus bens.
    4 ¶ Afluindo uma grande multidão e vindo ter com ele gente de todas as cidades, disse Jesus por parábola:

    Mateus 27:55  Estavam ali muitas mulheres, observando de longe; eram as que vinham seguindo a Jesus desde a Galiléia, para o servirem;

    Jo 4:21  Disse-lhe Jesus: Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai.
    22  Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
    23  Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.
    24  Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.
    25  Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier, nos anunciará todas as coisas.
    26  Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo.
    27 ¶ Neste ponto, chegaram os seus discípulos e se admiraram de que estivesse falando com uma mulher; todavia, nenhum lhe disse: Que perguntas? Ou: Por que falas com ela?
    28  Quanto à mulher, deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens:
    29  Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura, o Cristo?!



    15.4 Jesus hospedava-se em casas de mulheres e as ensinava
    Lc 10;38 ¶ Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa.
    39  Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos.
    40  Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me.
    41  Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas.
    42  Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.


    15.5 Jesus baniu o ensino de uma escola judaica que um homem poderia divorciar de um mulher por qualquer motivo.

    ... disputa entre as duas escolas teológicas sobre o significado de # Deuteronomio 24:1. A escola de Shammai considerou a visão rigorosa e impopular, do divórcio para a falta de castidade, enquanto a escola de Hillel manteve a visão liberal e popular do divórcio fácil para qualquer capricho de passagem, se o marido viu uma mulher mais bonita (moderno o suficiente certamente) ou queimou seus biscoitos para café da manhã. Era um dilema muito e queria fazer mal a Jesus com as pessoas. (Comentário de A.T.Robertson)
    “Uma escola mais liberal considerava que apenas a infidelidade se achava envolvida; mas outra escola dizia que se um a esposa estragasse regularmente o alimento que cozinhava, isso bastava para estabelecer o fato que era desagradável ou repugnanteO rabino Ákkiba julgava até mesmo a idéia de procurar uma mulher de melhor aparência como razão suficiente para o repúdio da esposa.. O marido obrigava-se a pagar uma espécie de indenização, a kethubah , e isto estava ligado ao dote recebido pela esposa e à posição da família. ... .(A vida diária nos tempos de Jesus, Ed. Vida Nova, p.154-156)
    “Nos dias de Cristo, havia duas teses que eram largamente aceitas. A escola do rabi Shammai interpretava esse texto de Deuteronômio ensinando que o divórcio só era permitido em caso de adultério. Os seguidores do rabi Hillel acreditava que a mesma passagem permitia que o marido se divorciasse da mulher por qualquer motivo” (Manual do Tempos e Costumes Bíblicos do N.T. Venda Nova: Betânia, 1991, p.109-110)

    Mt 19:9  Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas (porneia) , e casar com outra comete adultério e o que casar com a repudiada comete adultério (moichao)

    Se quiser saber mais click http://averacidadedafecrista.blogspot.com.br/2015/06/divorcio-em-caso-de-adulterio-porneia.html



    15.6  Paulo como Judeu Cristão descreve uma união familiar sexual igualitária
    Mais uma vez Paulo subverte o patriarcado dominador
     1 Co 7:4  A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher.
    5  Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência


    Apesar da explicação errada, Marilena Chauí reconhece a inovação do Cristianismo:

    Repressão Sexual. Marilena Chauí. São Paulo: Brasiliencse.12ª edição.p. 91

    • A culpa do pecado é atribuída tanto a Adão quanto a Eva.
    •  Além disso Deus chama primeiro o homem após o pecado, devido ao fato dele ter ouvido diretamente a ordem de Deus e de ser omisso diante do fato da mulher dar o fruto proibido a ele. Além disso isso mostra que a mulher não estava sujeita ao marido e tinha alto poder persuasivo
    Romanos 5:19  Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos.
      Gn 2:16  E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente,
    17  mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
    18 ¶ Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.
    Gn 3:9  E chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás?
    10  Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi.
    11  Perguntou-lhe Deus: Quem te fez saber que estavas nu? Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses?
    12  Então, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi.
    13  Disse o SENHOR Deus à mulher: Que é isso que fizeste? Respondeu a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.
    • Não há texto na bíblia que diz que a mulher é mais sexuada que o homem ou que é mais sujeita a sucumbir que o homem. As advertências são para ambos. 
    1 Coríntios 10:12  Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia.

    15.7-Falando aos Efésios (cultura patriarcal não judaica que depreciava as mulheres), ele fala da submissão, mas diz que o homem deve viver para a mulher e dar sua vida por ela!!!:

    Paulo ao mesmo tempo que dizia que a mulher deveria ser submissa ao marido, subvertia o modelo patriarcal dominante da sociedade, observe:

    Ef 5:21 ¶ sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.
    22  As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor;
    23  porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.
    24  Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido.
    25  Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,
    26  para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra,
    27  para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito.
    28  Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama.
    29  Porque ninguém jamais odiou a própria carne; antes, a alimenta e dela cuida, como também Cristo o faz com a igreja;
    30  porque somos membros do seu corpo.
     31  Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne.
    32  Grande é este mistério, mas eu me refiro a Cristo e à igreja.

    Observe que a igreja foi comparada a uma mulher e Jesus ao marido.
    Você acha que a relação de Cristo e a Igreja é patriarcal?
    Será que |Jesus representa um marido machista, preconceituoso, insensível, iracundo, impositor?
    Nada aqui na comparação representa um modelo patriarcal. Mas sim um modelo de casamento onde o homem dá a si mesmo pela mulher!!

    Em outras palavras, apesar de Paulo falar da submissão da mulher neste texto ele contraria e subverte o modelo patriarcal!


    15.8- Falando  aos coríntios (cultura patriarcal pagã), onde uma mulher casada deveria usar o véu e ter cabelo longo por questões culturais. Observe que Paulo diz para mulher se sujeitar, mas suas palavras subvertem os argumentos patriarcais da superioridade do homem: de que ele foi criado primeiro e que seria imagem de Deus.

    Observe também que ele cita o cabelo longo do homem como sendo contra a natureza cultural dos coríntios, que usavam cabelo curto para os homens (o contrário da cultura judaica)
     1Co 11:3  Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo.
    4  Todo homem que ora ou profetiza, tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça.
    5  Toda mulher, porém, que ora ou profetiza com a cabeça sem véu desonra a sua própria cabeça, porque é como se a tivesse rapada.
    6  Portanto, se a mulher não usa véu, nesse caso, que rape o cabelo. Mas, se lhe é vergonhoso o tosquiar-se ou rapar-se, cumpre-lhe usar véu.
    7  Porque, na verdade, o homem não deve cobrir a cabeça, por ser ele imagem e glória de Deus, mas a mulher é glória do homem.
    8  Porque o homem não foi feito da mulher, e sim a mulher, do homem.
    9  Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, e sim a mulher, por causa do homem.
    10  Portanto, deve a mulher, por causa dos anjos, trazer véu na cabeça, como sinal de autoridade.
    11  No Senhor, todavia, nem a mulher é independente do homem, nem o homem, independente da mulher.
    12  Porque, como provém a mulher do homem, assim também o homem é nascido da mulher; e tudo vem de Deus.
    13  Julgai entre vós mesmos: é próprio que a mulher ore a Deus sem trazer o véu?
    14  Ou não vos ensina a própria natureza ser desonroso para o homem usar cabelo comprido?



    15.9 Em outro contexto observe que ele permitiu AS MULHERES ENSINAREM AS ESCRITURAS que era contrário à cultura patriarcal judaica e anti-bílbica da época:

    Falando aos Corintios que tinham uma forte cultura patriarcal ele para evitar choques culturais disse:
    1Co 14 :34 ¶ conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar; mas estejam submissas como também a lei o determina.
    35  Se, porém, querem aprender alguma coisa, interroguem, em casa, a seu próprio marido; porque para a mulher é vergonhoso falar na igreja.
    36 ¶ Porventura, a palavra de Deus se originou no meio de vós ou veio ela exclusivamente para vós outros?

    Mas me outro contexto evidenciou não só o conhecimento bíblico da mulher como sua capacidade e chamado de ensino
    At 18:24 ¶ Nesse meio tempo, chegou a Éfeso um judeu, natural de Alexandria, chamado Apolo, homem eloqüente e poderoso nas Escrituras.
    25  Era ele instruído no caminho do Senhor; e, sendo fervoroso de espírito, falava e ensinava com precisão a respeito de Jesus, conhecendo apenas o batismo de João.
    26  Ele, pois, começou a falar ousadamente na sinagoga. Ouvindo-o, porém, Priscila e Áqüila, tomaram-no consigo e, com mais exatidão, lhe expuseram o caminho de Deus.


    Conclusão:
    Nenhum texto da bíblia ensina como ideal o modelo patriarcal e sim o modelo igualitário


    3- As virtudes da mulher ideal eram a submissão e obediência
    Resposta:
    O conceito de mulher virtuosa não é de subserviência ao marido:
    Independencia economica
    Empreendeidorismo
    Fidelidade
    Disposição
    Respeitada pelo marido
    Compaixão
    Sabedoria
    Boa mãe 
    Boa esposa
    etc.

    Pv 31:10 ¶ Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias.
    11  O coração do seu marido confia nela, e não haverá falta de ganho.
    12  Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida.
    13  Busca lã e linho e de bom grado trabalha com as mãos.
    14  É como o navio mercante: de longe traz o seu pão.
    15  É ainda noite, e já se levanta, e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas.
    16  Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com as rendas do seu trabalho.
    17  Cinge os lombos de força e fortalece os braços.
    18  Ela percebe que o seu ganho é bom; a sua lâmpada não se apaga de noite.
    19  Estende as mãos ao fuso, mãos que pegam na roca.
    20  Abre a mão ao aflito; e ainda a estende ao necessitado.
    21  No tocante à sua casa, não teme a neve, pois todos andam vestidos de lã escarlate.
    22  Faz para si cobertas, veste-se de linho fino e de púrpura.
    23  Seu marido é estimado entre os juízes, quando se assenta com os anciãos da terra.
    24  Ela faz roupas de linho fino, e vende-as, e dá cintas aos mercadores.
    25  A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações.
    26  Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua.
    27  Atende ao bom andamento da sua casa e não come o pão da preguiça.
    28  Levantam-se seus filhos e lhe chamam ditosa; seu marido a louva, dizendo:
    29  Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.

    30  Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada.

    4- Matrimônio era contrato entre senhores, não era ordem religiosa ou jurídica
    Resposta:
    1- O matrimônio era um contrato feito entre um homem e uma mulher 
    Ml 2:14  E perguntais: Por quê? Porque o SENHOR foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança.
    15  Não fez o SENHOR um, mesmo que havendo nele um pouco de espírito? E por que somente um? Ele buscava a descendência que prometera. Portanto, cuidai de vós mesmos, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade.

    16  Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio e também aquele que cobre de violência as suas vestes, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis.

    2- O matrimônio exigia a fidelidade do marido
    Ml 2:14  E perguntais: Por quê? Porque o SENHOR foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança.
    15  Não fez o SENHOR um, mesmo que havendo nele um pouco de espírito? E por que somente um? Ele buscava a descendência que prometera. Portanto, cuidai de vós mesmos, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade.

    16  Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio e também aquele que cobre de violência as suas vestes, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis

    3- A infidelidade em flagrante era passível de pena de morte

    Dt 22:22  Se um homem for achado deitado com uma mulher que tem marido, então, ambos morrerãoo homem que se deitou com a mulher e a mulher; assim, eliminarás o mal de Israel.

    4- O estupro era passível de pena de morte
    Dt 22:25  Porém, se algum homem no campo achar moça desposada, e a forçar, e se deitar com ela, então, morrerá só o homem que se deitou com ela;
    26  à moça não farás nada; ela não tem culpa de morte, porque, como o homem que se levanta contra o seu próximo e lhe tira a vida, assim também é este caso.
    27  Pois a achou no campo; a moça desposada gritou, e não houve quem a livrasse.


    5- O sexo pré-marital consentido evolvia casamento obrigatório
    Ex 22:16 ¶ Se alguém seduzir qualquer virgem que não estava desposada e se deitar com ela, pagará seu dote e a tomará por mulher.
    17  Se o pai dela definitivamente recusar dar-lha, pagará ele em dinheiro conforme o dote das virgens.

    Dt 22:28  Se um homem achar moça virgem, que não está desposada, e a pegar, e se deitar com ela, e forem apanhados,
    29  então, o homem que se deitou com ela dará ao pai da moça cinqüenta siclos de prata; e, uma vez que a humilhou, lhe será por mulher; não poderá mandá-la embora durante a sua vida.

    6- O casamento embora muitas vezes arranjado pelos pais envolvia a decisão do homem e da mulher,. mas algumas vezes eram os noivos quem escolhiam

    Gn 24:37  E meu senhor me fez jurar, dizendo: Não tomarás esposa para meu filho das mulheres dos cananeus, em cuja terra habito;
    38  porém irás à casa de meu pai e à minha família e tomarás esposa para meu filho.
    39  Respondi ao meu senhor:Talvez não queira a mulher seguir-me
    40  Ele me disse: O SENHOR, em cuja presença eu ando, enviará contigo o seu Anjo e levará a bom termo a tua jornada, para que, da minha família e da casa de meu pai, tomes esposa para meu filho.
    57  Disseram: Chamemos a moça e ouçamo-la pessoalmente.
    58  Chamaram, pois, a Rebeca e lhe perguntaram: Queres ir com este homem? Ela respondeu: Irei.

    Na maioria dos casos, o casamento de dois jovens era decidido pelos pais, sem nenhuma consulta prévia de ambos. Contudo nem sempre era isso que acontecia. Alguns do dos interessados objetavam à escolha feita, e assim não se concretizava a decisão tomada pelos pais.  Manual do Tempos e Costumes Bíblicos do N.T. Venda Nova: Betânia, 1991, p.105)
      Tobias 7:10.Tobias disse-lhe: Não comerei nem beberei aqui hoje, antes que me tenhas prometido conceder o que te vou pedir: dá-me Sara, tua filha, (por mulher).

    6- Desde os tempos pós exílicos  já era redigido um contrato de casamento
    "Em tempos pós-exílicos ... Menção é feita também de um casamento-contrato escrito (Tobias vii. 14).  http://www.jewishencyclopedia.com/articles/10432-marriage

    Tobias 7:10.Tobias disse-lhe: Não comerei nem beberei aqui hoje, antes que me tenhas prometido conceder o que te vou pedir: dá-me Sara, tua filha, (por mulher).

    11.Estas palavras encheram Raguel de espanto, pensando no que tinha acontecido aos sete maridos que se tinham aproximado dela, e começou a temer que tal desgraça se repetisse mais uma vez. E como ele hesitasse em dar uma resposta a Tobias,

    12.o anjo disse-lhe: Não temas dar-lhe tua filha, porque é deste piedoso servo de Deus que ela deve ser mulher. Por isso nenhum outro pôde tê-la.

    13.Então Raguel disse: Não tenho mais dúvidas de que Deus admitiu em sua presença minhas lágrimas.

    14.Estou persuadido de que ele vos fez vir à minha casa unicamente para que minha filha desposasse um seu parente, segundo a lei de Moisés. Não temas: eu ta hei de dar.

    15.E, tomando a mão direita de sua filha, pô-la na de Tobias, dizendo: Que o Deus de Abraão, o Deus de lsaac, o Deus de Jacó esteja convosco; que ele vos una e derrame sobre vós a sua bênção.

    16.Tomou em seguida o papel, e redigiram o ato do matrimônio.

    17.E celebraram alegremente uma festa, agradecendo a Deus.



    "Antes da união matrimonial havia necessidade de decidir uma questão importante: o dote. Não se tratava realmente de um dote no sentido que conhecemos, pois não era o pai que dava à filha dinheiro ou bens, mas era ele quem os recebia. O costume remontava à uma época antiqüíssima, e a Bíblia o menciona repetidamente.O dote dado pelo noivo ao pai da noiva era chamado mohar. .... Concordava-se geralmente, com base num texto em Deuteronômio,48 que cinqüenta siclos de prata constituíam um mohar adequado. Uma vez chegados a um acordo quanto à soma, era preparado e assinado um contrato, numa quarta-feira para a virgem e na terça para a viúva, sempre em meados do mês, pois a lua-cheia trazia sorte. Este não era porém o fim das obrigações financeiras do noivo: o costume exigia que oferecesse à futura esposa uma coleção de presentes, que recebia o nome de mattan. ..., mas sim um dote que a mulher reteria caso ficasse viúva. Acontecia também que alguns pais, a fim de melhorar a posição da filha, a presenteavam com um dote apreciável, o silluhim. Mas Jesus, o filho de Siraque, diz no capítulo 25 de sua obra, que é vergonhoso para o homem ser mantido pela esposa.
     ...Quando tudo estava finalmente combinado, terminado e assinado, o período de noivado chegava ao seu término..."
    (A Vida diária nos tempos de Jesus. São Paulo: Vida Nova, 2008, p. 141-142)

    5- O preço da cada mulher se transformava em dote
    Resposta:

    1- Havia 3 tipos de doações:
    • do Pai à noiva ou noivo- silluhim
    Gn 24:59  Então, despediram a Rebeca, sua irmã, e a sua ama, e ao servo de Abraão, e a seus homens.
     60  Abençoaram a Rebeca e lhe disseram: És nossa irmã; sê tu a mãe de milhares de milhares, e que a tua descendência possua a porta dos seus inimigos.61  Então, se levantou Rebeca com suas moças e, montando os camelos, seguiram o homem. O servo tomou a Rebeca e partiu
     "além desse costume do noivo dar presentes para a noiva ou pagar um resgate para o pai, a Bíblia também faz menção freqüente de bens que a mulher trouxe ao marido em casamentoRebekah trouxe para a sua nova casa escravas domésticas da casa de seu pai (Gen. xxiv. 59, 61). Labão deu presentes semelhantes a Leia e a Raquel (Gen. xxix. 24, 29). Othniel em casamento recebeu de seu sogro, Calebe um campo de nascentes (juízes i. 15). Salomão recebeu de Faraó, seu sogro, uma cidade como a porção ("shilluḥim") da princesa (I Kings Iix. 16). Mais tarde, a prática de dar um dote a uma filha, como agora se entende, substituiu inteiramente o presente ou o resgate dado pelo noivo; de modo que nos tempos Talmúdicos ("nedunya") é falado como um costume há muito estabelecido  http://www.jewishencyclopedia.com/articles/5297-dowry#

    • do noivo ao pai da noiva - mohar
    "preço pago ao pai da noiva pelo prejuízo econômico à família" Enciclopédia da Bíblia Cultura Cristã. vol 2. São Paulo: Cultura Cristã 2008,p.226
    "A mãe e o pai da noiva tinham de ser pagos pelo fato de perder a filha." A vida nos tempos bíblicos.São Paulo: Cultura Cristã, 2011, p. 12
     "No pensamento dos israelitas o mohar parece ter sido mais uma compensação dada à família do que um preço pago pela esposa. Também é provável que o pai gozasse apenas de usufruto do mohar, e que, na verdade, este era revertido para a filha por ocasião da herança ou se a morte do seu marido a deixasse na penúria" Enciclopédia da Bíblia Cultura Cristã. vol 2. São Paulo: Cultura Cristã 2008,p. 980.

    Mq 1:14  Portanto, darás presentes de despedida a Moresete-Gate; as casas de Aczibe serão para engano dos reis de Israel.
    Gn 28:18  Jacó amava a Raquel e disse: Sete anos te servirei por tua filha mais moça, Raquel 
    Gênesis 34:12  Aumentai muito sobre mim o dote e a dádiva, e darei o que me disserdes; dai-me somente a moça por mulher.
     Êxodo 22:17  Se o pai dela definitivamente recusar dar-lha, pagará ele em dinheiro conforme o dote das virgens.
    • do noivo à noiva  mattan
    Como entre todas as outras nações da antiguidade, em Israel, o noivo trazia preço ou resgate ("mohar") para o pai da noiva (Gen. xxiv. 12; Ex. Xxii. 17; compare Hos. Iii. 2). No entanto, é duvidoso se este mohar foi dado sob a forma de um resgate ao pai ou de um presente para a noiva. Ambos os casos são mencionados na Bíblia; por exemplo , Eliezer, o servo de Abraão, trouxe presentes dispendiosos para Rebeca quando ele a desprezou pelo filho de seu mestre; enquanto Jacob serviu Laban por quatorze anos para as duas filhas
     http://www.jewishencyclopedia.com/articles/5297-dowry#
     Gn 24:22  Tendo os camelos acabado de beber, tomou o homem um pendente de ouro de meio siclo de peso e duas pulseiras para as mãos dela, do peso de dez siclos de ouro;
    23  e lhe perguntou: De quem és filha? Peço-te que me digas. Haverá em casa de teu pai lugar em que eu fique, e a comitiva?
    24  Ela respondeu: Sou filha de Betuel, filho de Milca, o qual ela deu à luz a Naor.
    25  E acrescentou: Temos palha, e muito pasto, e lugar para passar a noite.
    26  Então, se inclinou o homem e adorou ao SENHOR.
    27  E disse: Bendito seja o SENHOR, Deus de meu senhor Abraão, que não retirou a sua benignidade e a sua verdade de meu senhor; quanto a mim, estando no caminho, o SENHOR me guiou à casa dos parentes de meu senhor.
    28  E a moça correu e contou aos da casa de sua mãe todas essas coisas.
    29 ¶ Ora, Rebeca tinha um irmão, chamado Labão; este correu ao encontro do homem junto à fonte.
    30  Pois, quando viu o pendente e as pulseiras nas mãos de sua irmã, tendo ouvido as palavras de Rebeca, sua irmã, que dizia: Assim me falou o homem, foi Labão ter com ele, o qual estava em pé junto aos camelos, junto à fonte.
    31  E lhe disse: Entra, bendito do SENHOR, por que estás aí fora? Pois já preparei a casa e o lugar para os camelos.
    32  Então, fez entrar o homem; descarregaram-lhe os camelos e lhes deram forragem e pasto; deu-se-lhe água para lavar os pés e também aos homens que estavam com ele.
    33  Diante dele puseram comida; porém ele disse: Não comerei enquanto não expuser o propósito a que venho. Labão respondeu-lhe: Dize.
    34  Então, disse: Sou servo de Abraão.
    35  O SENHOR tem abençoado muito ao meu senhor, e ele se tornou grande; deu-lhe ovelhas e bois, e prata e ouro, e servos e servas, e camelos e jumentos.
    36  Sara, mulher do meu senhor, era já idosa quando lhe deu à luz um filho; a este deu ele tudo quanto tem.
    37  E meu senhor me fez jurar, dizendo: Não tomarás esposa para meu filho das mulheres dos cananeus, em cuja terra habito;
    38  porém irás à casa de meu pai e à minha família e tomarás esposa para meu filho.
    39  Respondi ao meu senhor: Talvez não queira a mulher seguir-me.
    40  Ele me disse: O SENHOR, em cuja presença eu ando, enviará contigo o seu Anjo e levará a bom termo a tua jornada, para que, da minha família e da casa de meu pai, tomes esposa para meu filho.
    41  Então, serás desobrigado do meu juramento, quando fores à minha família; se não ta derem, desobrigado estarás do meu juramento.
    42  Hoje, pois, cheguei à fonte e disse comigo: ó SENHOR, Deus de meu senhor Abraão, se me levas a bom termo a jornada em que sigo,
    43  eis-me agora junto à fonte de água; a moça que sair para tirar água, a quem eu disser: dá-me um pouco de água do teu cântaro,
    44  e ela me responder: Bebe, e também tirarei água para os teus camelos, seja essa a mulher que o SENHOR designou para o filho de meu senhor.
    45  Considerava ainda eu assim, no meu íntimo, quando saiu Rebeca trazendo o seu cântaro ao ombro, desceu à fonte e tirou água. E eu lhe disse: peço-te que me dês de beber.
    46  Ela se apressou e, baixando o cântaro do ombro, disse: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos. Bebi, e ela deu de beber aos camelos.
    47  Daí lhe perguntei: de quem és filha? Ela respondeu: Filha de Betuel, filho de Naor e Milca. Então, lhe pus o pendente no nariz e as pulseiras nas mãos.
    48  E, prostrando-me, adorei ao SENHOR e bendisse ao SENHOR, Deus do meu senhor Abraão, que me havia conduzido por um caminho direito, a fim de tomar para o filho do meu senhor uma filha do seu parente.
    49  Agora, pois, se haveis de usar de benevolência e de verdade para com o meu senhor, fazei-mo saber; se não, declarai-mo, para que eu vá, ou para a direita ou para a esquerda.
    50  Então, responderam Labão e Betuel: Isto procede do SENHOR, nada temos a dizer fora da sua verdade.
    51  Eis Rebeca na tua presença; toma-a e vai-te; seja ela a mulher do filho do teu senhor, segundo a palavra do SENHOR.
    52  Tendo ouvido o servo de Abraão tais palavras, prostrou-se em terra diante do SENHOR;
    53  e tirou jóias de ouro e de prata e vestidos e os deu a Rebeca; também deu ricos presentes a seu irmão e a sua mãe.

    6- A mulher era sustentada pelo marido
    Resposta:
    A mulher tida como virtuosa na Bíblia não era dependente do marido

    Pv 31:10 ¶ Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias.
    11  O coração do seu marido confia nela, e não haverá falta de ganho.
    12  Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida.
    13  Busca lã e linho e de bom grado trabalha com as mãos.
    14  É como o navio mercante: de longe traz o seu pão.
    15  É ainda noite, e já se levanta, e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas.
    16  Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com as rendas do seu trabalho.
    17  Cinge os lombos de força e fortalece os braços.
    18  Ela percebe que o seu ganho é bom; a sua lâmpada não se apaga de noite.
    19  Estende as mãos ao fuso, mãos que pegam na roca.
    20  Abre a mão ao aflito; e ainda a estende ao necessitado.
    21  No tocante à sua casa, não teme a neve, pois todos andam vestidos de lã escarlate.
    22  Faz para si cobertas, veste-se de linho fino e de púrpura.
    23  Seu marido é estimado entre os juízes, quando se assenta com os anciãos da terra.
    24  Ela faz roupas de linho fino, e vende-as, e dá cintas aos mercadores.
    25  A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações.
    26  Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua.
    27  Atende ao bom andamento da sua casa e não come o pão da preguiça.
    28  Levantam-se seus filhos e lhe chamam ditosa; seu marido a louva, dizendo:
    29  Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.
    30  Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada.

    7- A educação era privilégio para os meninos
    Resposta:
    1- Desde o terceiro milênio a.C, até antes da época de Jesus, (quase 3000 anos) o ensino de meninos e meninas era em casa
    Até a época de Jesus, não havia nenhuma escola. os pais de uma criança ensinavam a ela tudo que sabiam. As crianças eram ensinadas sobre as festas religiosas, como a Páscoa, e o que elas significavam. (A vida nos tempos bíblicos. São Paulo: Cultura Cristã. 1ª edição 2011.p., 14)
    Como todas as sociedades pré-industriais,  o Israel antigo  primeiro experimentou um tipo de educação que era essencialmente familiar; isto é, a mãe ensinava as jovens e as meninas, enquanto o pai assumiu a responsabilidade de fornecer instrução moral, religiosa e artesanal para os filhos em crescimento. Esta característica permaneceu na educação judaica , e a relação do professor com o aluno, sempre foi expressa em termos de parentalidade e filiação. A educação, além disso, era rígida e exigente; A palavra hebraica musar significa, ao mesmo tempo, educação e castigo corporal  
    https://www.britannica.com/topic/education/Introduction-of-Buddhism#ref4746
    2- Todas as pessoas aprendiam também a lei na sinagoga aos sábados
     " todas as pessoas, "homens, mulheres e os pequeninos "deveriam reunir todos os séculos, no final do festival de Sukkot, para ouvir e aprender a Lei. Todos os festivais e cerimônias têm por objeto a inculcação de lições religiosas e morais nas crianças (Ex. Xii. 26 et seq .; Xiii. 8, 14; Deut. Iv. 9 et seq. Vi. 20 et seq.xxxii. 7, 46) " 
     Fora dessa ordenança bíblica foi desenvolvido o costume de completar uma leitura consecutiva do Pentateuco nos serviços do sábado em cada três anos (provavelmente sete originalmente, mais tarde três anos e meio, finalmente um ano: Schürer, "Gesch". , ii. 455;Liturgia ). Este costume, no entanto, de ler a Lei todos os sábados em público é tão antigo que Josefo ("Contra Ap." Ii. 17; "Ant." Xvi. 2, 2§ 4), Philo ("De Septennario", 6) , e Eusébio ("Præparatio Evangelica", viii. 7, 12) atribuem sua origem a Moisés (comp. Atos xv. 21).
      Enciclopédia Judaica. http://www.jewish encyclopedia.com/articles/5438-education#anchor4
    3- Na época de Jesus por influência estrangeira o ensino fora de casa ficou restrito aos homens
    Após a queda de Israel em 722-721 AC e Judá em 586 AC e sua sujeição ao domínio estrangeiro, a educação judaica se caracterizou cada vez mais por essa orientação religiosa. A sinagoga em que a comunidade se reuniu não se tornou meramente uma casa de oração, mas também uma escola, com uma "casa do livro" ( apostar ha-sefer ) e uma "casa de instrução" ( apostar ha-midrash ) correspondente aproximadamente à escola primária e níveis secundários ou avançados de educação. As meninas, no entanto, continuaram a ser ensinadas em casa.  https://www.britannica.com/topic/education/Introduction-of-Buddhism#ref47463
    'Já na época de Jesus, meninos de 6 anos em diante iam para a escola na "casa do livro". O professor eram pagos pela sinagoga, o lugar de reunião dos judeus. Os meninos aprendiam a decorar passagens das escrituras,e eram ensinados a ler e escrever' (A vida nos tempos bíblicos. São Paulo: Cultura Cristã. 1ª edição 2011.p., 14)
    'Por volta dos cinco anos de idade os meninos entravam para a 'casa da leitura' (beth sepher)e, aos treze anos,os mais capacitados avançavam para 'a casa de instrução' (beth midrash). As aulas eram ministradas nas sinagogas ou até mesmo ao ar livre, e os pupilos sentavam-se no chão em volta do professor" Enciclopedia Bíblica Ilustrada p. 90. São Paulo:SBB, 1993)
    "As crianças tanto ricas quanto pobres começavam a frequenta-la na idade de cinco anos... ficavam sentados no chão junto à volta do mestre, era repetir de memória, todos juntos, as sentenças ditas por ele em voz alta... Linguagem, gramática, história e geografia, ou pelo menos os rudimentos dessas matérias, eram todas estudadas na Bíblia..." (A vida diária nos tempos de Jesus. São Paulo: Vida Nova, 3ª edição, 2008,p. p. 129
    "Toda a instrução ministrada pelos escribas e sacerdotes ao povo judeu centralizou-se na lei contida na Bíblia e no Talmude" Filosofia e História da Educação. Claudino Piletti e Nelson Piletti. São Paulo: Ática. 15ª edição, p. 52 
    4- Alguns rabinos passaram a se opor ao ensino de mulheres, violando o ensino bíblico

    'Seria melhor ver a Torá queimada" afirmou um doutor exaltado, 'do que ouvir suas palavras dos lábios das mulheres' ... todavia  nem todos os rabinos defendiam esta opinião, e o mesmo tratado do Talmude que impede a entre de meninas na escola, contém esta máxima sábia: ' Todo homem deve ensinara Torá  a sua filha' (A vida diária nos tempos de Jesus. São Paulo: Vida Nova, 3ª edição, 2008,p. p. 130)
    Dt 4:9  Tão-somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma, que te não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e se não apartem do teu coração todos os dias da tua vida, e as farás saber a teus filhos e aos filhos de teus filhos

    Dt 6:1 ¶ Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR, teu Deus, se te ensinassem, para que os cumprisses na terra a que passas para a possuir;
    2  para que temas ao SENHOR, teu Deus, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados.
    6  Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração;
    7  tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.
    8  Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos.
    9  E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas.
    20  Quando teu filho, no futuro, te perguntar, dizendo: Que significam os testemunhos, e estatutos, e juízos que o SENHOR, nosso Deus, vos ordenou?
    21  Então, dirás a teu filho: Éramos servos de Faraó, no Egito; porém o SENHOR de lá nos tirou com poderosa mão.

    Dt 32:45  Tendo Moisés falado todas estas palavras a todo o Israel,
    46  disse-lhes: Aplicai o coração a todas as palavras que, hoje, testifico entre vós, para que ordeneis a vossos filhos que cuidem de cumprir todas as palavras desta lei.

    Dt 11:18 ¶ Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma; atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por frontal entre os olhos.
    19  Ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentados em vossa casa, e andando pelo caminho, e deitando-vos, e levantando-vos.

    5- A educação cristã fez um marco positivo na história
    História da Educação: da Antiguidade aos nosso dias. Mario Alighiero Manacorda.São Paulo: Cortez. 3ª edição.

    "as universidades surgiram de ordens religiosas: o tcheco Jan Comenius (1502-1670) era um antigo defensor da educação  universal: Robert Raikes (1736-1811) foi o pioneiro das Escolas Dominicais na Grã-Bretanha, convencido que a educação era a melhor maneira de ajudar as pessoas a saírem da pobreza"
    Enciclopédia Bíblica Ilustrada. São Paulo:SBB, 1993) p. 91
    "Comenius (João Amós Comenio, 1592-1670, pastor e bispo dos morávios, foi sem dúvida o mais importante pensador educacional do seculo XVII. Escreveu mais de cem tratados e livros educacionais  Filosofia e História da Educação. Claudino Piletti e Nelson Piletti. São Paulo: Ática. 15ª edição, p. 110
    A filosofia de Comenius era humanitária e universalista. Em sua Pampaedia ("Educação Universal", descoberta em 1935), ele argumentou que "toda a raça humana pode se tornar educada, homens de todas as idades, todas as condições, ambos os sexos e todas as nações". Seu objetivo erapansofia (sabedoria universal), o que significava que "todos os homens deveriam ser educados para a plena humanidade" - racionalidade, moralidade e felicidade. 
     Para Martinho Lutero (1483-1546 d.C) a educação deveria se libertar das amarras que a prendiam à Igreja e subordinar-se ao Estado. Só assim o ensino poderia atingir todo o povo, nobres e plebeus, ricos e pobres, meninos e meninas. Caberia ao Estado tornar a frequência à escola obrigatória e cuidar para que todos os seus súditos cumprissem a obrigação de enviar seus filhos à escola... Os Estados alemães foram o s que mais deram atenção à educação...  Filosofia e História da Educação. Claudino Piletti e Nelson Piletti. São Paulo: Ática. 15ª edição,p. 106 

    6- O Cristianismo defendeu a mulher ensinar até mesmo homens adultos 


    At 18:24 ¶ Nesse meio tempo, chegou a Éfeso um judeu, natural de Alexandria, chamado Apolo, homem eloqüente e poderoso nas Escrituras.
    25  Era ele instruído no caminho do Senhor; e, sendo fervoroso de espírito, falava e ensinava com precisão a respeito de Jesus, conhecendo apenas o batismo de João.
    26  Ele, pois, começou a falar ousadamente na sinagoga. Ouvindo-o, porém, Priscila e Áqüila, tomaram-no consigo e, com mais exatidão, lhe expuseram o caminho de Deus.


     8- A mulher era propriedade do homem
    Resposta:

    • Como vimos acima a mulher não era vendida pelos pais, nem tão pouco pelo marido.
    • A mulher podia ter independência econômica
    • A mulher podia comprar propriedades
    • A mulher tinha direito à fidelidade do marido
    • A mulher era protegida legalmente contra abusos de natureza sexual
    • O marido não podia pela lei se separar da mulher por qualquer motivo
    • A mulher podia pela lei exercer cargos de governo
    Como vimos embora os judeus, por influencia pagã, e em descordo com a lei, na época de Cristo tentassem retirar alguns direitos das mulheres estes foram reiterados e ampliados pelo Novo Testamento.

    APÊNDICE

    A mulher valia a metade do homem??
    Resposta:
    Não.  O texto abaixo se refere ao valor pago em descumprimento de votos o qual era determinado  em função da produtividade e do tipo de serviço exercido, assim os valores dependiam da FAIXA ETÁRIA, E DO SEXO.  No caso de ser pobre a multa era menor.

    Lv 17:1 ¶ Disse mais o SENHOR a Moisés:
    2  Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando alguém fizer voto com respeito a pessoas, estas serão do SENHOR, segundo a tua avaliação.
    3  Se o objeto da tua avaliação for homem, da idade de vinte anos até à de sessenta, será a tua avaliação de cinqüenta siclos de prata, segundo o siclo do santuário.
    4  Porém, se for mulher, a tua avaliação será de trinta siclos.
    5  Se a idade for de cinco anos até vinte, a tua avaliação do homem será de vinte siclos, e a da mulher, de dez siclos.
    6  Se a idade for de um mês até cinco anos, a tua avaliação do homem será de cinco siclos de prata, e a tua avaliação pela mulher será de três siclos de prata.
    7  De sessenta anos para cima, se for homem, a tua avaliação será de quinze siclos; se mulher, dez siclos.
    8  Mas, se for mais pobre do que a tua avaliação, então, apresentar-se-á diante do sacerdote, para que este o avalie; segundo o que permitem as posses do que fez o voto, o avaliará o sacerdote.
    9  Se for animal dos que se oferecem ao SENHOR, tudo quanto dele se der ao SENHOR será santo.
    10  Não o mudará, nem o trocará bom por mau ou mau por bom; porém, se dalgum modo se trocar animal por animal, um e outro serão santos.
    11  Se for animal imundo dos que se não oferecem ao SENHOR, então, apresentará o animal diante do sacerdote.
    12  O sacerdote o avaliará, seja bom ou mau; segundo a avaliação do sacerdote, assim será.
    13  Porém, se dalgum modo o resgatar, então, acrescentará a quinta parte à tua avaliação.
    14 ¶ Quando alguém dedicar a sua casa para ser santa ao SENHOR, o sacerdote a avaliará, seja boa ou seja má; como o sacerdote a avaliar, assim será.
    15  Mas, se aquele que a dedicou quiser resgatar a casa, então, acrescentará a quinta parte do dinheiro à tua avaliação, e será sua.
    16  Se alguém dedicar ao SENHOR parte do campo da sua herança, então, a tua avaliação será segundo a semente necessária para o semear: um gômer pleno de cevada será avaliado por cinqüenta siclos de prata.

    Em nenhum lugar do AT é condenado fazer votos, ou a dedicação das pessoas e das coisas de Deus (além de dízimos regulares, primeiros frutos ea consagração dos primogênitos). Votos especiais eram inteiramente voluntários. No entanto, o que a lei insistia era que as pessoas  votassem ou  assumissem compromissos e depois não cumpriesse. Com Deus não deve brincar, e as promessas feitas a ele eram para ser levadas a sério como promessas feitas a qualquer outra pessoa. O princípio é bem resumido em Deuteronômio 23: 21-23 . Não houvia culpa por se fazer qualquer voto; mas fazer uma promessa e não cumprir o fez incorrer em culpa ( cf. Eclesiastes 5:. 2-7 ; . Pv 20:25 ).

    Os votos deveriam ser feitos apenas por estar plenamente consciente do seu custo. Era possível resgatar um voto; ... Em alguns casos, mudar sua mente incorria uma multa de vinte por cento do valor do que foi originalmente dedicado.
    O capítulo lida com os votos em relação às pessoas (vv. 2-8 ), animais (vv. 9-13 ), casas (vv. 14 , 15 ), golfe (vv. 16-25 ) e, em seguida, conclui com algumas normas relacionadas ao assunto (vv. 26-33 ).A finalidade básica de um voto ou dedicação foi que a pessoa ou o objeto é dada a Deus, o que normalmente significa que ele, ela ou ele foi colocado à disposição dos sacerdotes e do santuário. Portanto, uma pessoa que estava envolvido, ou um membro de sua família, possivelmente ajudaria o sacerdote em alguns aspectos de suas tarefas que não envolvem qualquer contato direto com o santo sacrifício. Os animais, casas ou campos se tornaria parte da renda dos sacerdotes, especialmente se eles fossem convertidos em em dinheiro. O menino Samuel é, provavelmente, um bom exemplo disso, e ilustra os tipos de circunstâncias que poderiam ter levado à formulação de votos ( 1 Sam. 1 , 2 ). Se a pessoa tão dedicada não quer servir, desta forma, ele ou ela poderia ser resgatada mediante o pagamento de uma quantia em dinheiro para o sacerdote de plantão. Valores em vv. 3-7 são reais, e não meramente nominais. Eles provavelmente refletem o valor que na época era considerado a capacidade de trabalho dos escravos. Isso significa que não devemos pensar que os seres humanos foram dadas um valor nominal, mas que o resgate era uma estimativa do trabalho produtivo que teria sido possível. Como é típico, bem como as leis de sacrifícios,  e provisão para os mais pobres (V. 8)" Comentário bíblico Vida Nova, 2009